Alecrim ledum

O arbusto perene da família Heather, que vive no Hemisfério Norte, tem cerca de 10 espécies, mas nem todas são conhecidas e são encontradas no cinturão do meio. Além disso, em algumas nacionalidades (e mesmo em várias fontes escritas), um rumbler significa rododendro e seus “parentes”. Como distingui-los? O que é atraente o alecrim selvagem para a medicina popular?

Ledumberry: as principais características da planta

Ledumberry: as principais características da planta

É importante entender como distinguir visualmente essa planta das similares. Imediatamente vale a pena notar que na Rússia, o alecrim silvestre é raro e cresce mais ativamente na Bielorrússia e no Extremo Oriente.

  • A altura do mato é de 1,5 a 2 m, enquanto é difícil chamá-lo de “arbusto”: toda a silhueta da planta é o caule central e vários brotos curtos da raiz. Na natureza, há também espécies anãs de alecrim silvestre - tais arbustos mal se elevam acima do solo por 15 a 20 cm.
  • A maciez do ledum é dada por numerosas folhas estreitas lanceoladas, concentradas na metade superior do mato e distribuídas uniformemente por toda a parte. Bem como um chapéu de guarda-chuva, cuja cor varia de branco a rosa-vermelho.
  • As plantas jovens nas hastes têm uma pubescência de uma sombra vermelho-marrom, os adultos têm uma casca fina cinza-marrom.
  • Se você tem dúvidas se você tem um rododendro ou alecrim selvagem, rasgue a folha e esfregue-a em seus dedos: este último deve ter um aroma característico de resina. Este cheiro distingue-se pelas glândulas especiais localizadas no lado interno da folha: são elas que lhe conferem uma "maciez" visual e uma tonalidade castanha.
  • A floração do alecrim selvagem cai principalmente no final de maio e dura até o início de julho. A planta não é extremamente atraente para as abelhas, porque contém substâncias tóxicas no néctar. Para os humanos, o mel produzido a partir do néctar também é tóxico.

Ledum deixa pântano: fotos e recursos

Ledum deixa pântano: fotos e características da planta

De todas as espécies desta planta, o pântano alecrim selvagem é o mais comum: é quase indistinguível de outras espécies, se não levar em conta a altura dos arbustos - varia entre 60-100 cm.A atratividade reside nas propriedades curativas do pântano alecrim selvagem, que são principalmente as folhas e hastes, mas com o mesmo propósito pode ser usado flores e frutas. Outras espécies desta planta não são de interesse para a medicina tradicional.

Ledumberry marsh - armazém de uso

  • Os frutos do alecrim silvestre podem começar a se acumular após o amadurecimento, período que cai no final do verão. Flores e brotos - no meio do período vegetativo: todo o mês de junho. Recomenda-se coletar ramos jovens e folhas, uma vez que eles têm a concentração máxima de substâncias úteis.
  • As datas de coleta do pântano do chumbo devem ser observadas estritamente, pois afeta diretamente o grau de perigo para o corpo: o mínimo é visto nos pontos extremos do processo vegetativo, e o máximo está no auge.

Ledum deixa pântano: tempo de coleta

Uma nuance importante é a preparação de alecrim silvestre para uso: os caules, folhas e flores devem ser secos, o que pode ser feito tanto no sótão (um processo longo) como em uma sala com alta temperatura ou forno (a temperatura interna do ar deve estar acima de 40 graus) que pode ser substituído por um secador especial. O processo deve ocorrer em uma área bem ventilada, que não deve ser localizada: os óleos essenciais secretados pelas folhas têm um efeito tóxico, especialmente quando concentrados no ar.

Medicamentos e contra-indicações

O uso do alecrim silvestre do pântano tem sido observado não apenas na medicina alternativa, mas também na indústria de perfumes, bem como no combate a insetos. Além disso, os taninos que são incluídos na composição química do aperto dos caules e folhas de chá de alecrim selvagem são valorizados em curativos de couro.

  • Os principais componentes da composição química do alecrim silvestre: álcoois sesquiterpênicos, que são a base do óleo essencial - determinam o aroma e o gosto viscoso com um amargor pronunciado. No entanto, os taninos também afetam o sabor. Além deles, o alecrim selvagem é uma boa fonte de flavonóides e arbutin.
  • Use pântano alecrim selvagem com extrema cautela: substâncias tóxicas (em particular, o óleo de gelo contido no óleo essencial) são tóxicos para os seres humanos. Overdose leva a espasmos respiratórios, insuficiência cardíaca (de interrupções para retardar o pulso) e do sistema nervoso.

Levando em consideração exatamente quais elementos prevalecem na composição química da planta, é possível determinar as esferas de sua influência.

Alecrim selvagem do pântano: propriedades medicinais e contra-indicações

  1. Doenças do aparelho respiratório: da rinite clássica à bronquite, ou seja o alecrim selvagem atua nas zonas inferior e superior. Além disso, seu papel no tratamento da tuberculose e da asma é altamente apreciado.
  2. Doenças do sistema cardiovascular. Aqui, a ênfase é colocada sobre a capacidade do alecrim selvagem para diminuir a pressão devido à expansão dos vasos e acelerar a freqüência cardíaca. A planta tem um efeito anticonvulsivo.
  3. Contusões, lesões, entorses e congelamento.
  4. Doenças virais. Isso inclui não apenas SARS e infecções respiratórias agudas, mas também outras infecções - por exemplo, difteria, coqueluche, estreptococo, etc. O efeito antibacteriano do alecrim selvagem pode ser usado para descontaminação, tanto de dentro quanto de fora, em quase qualquer situação.
  5. Doenças articulares. Aqui, a planta age não apenas como um anestésico fraco, mas também como um meio de remover o excesso de líquido dos tecidos.

Além disso, alecrim selvagem tem um efeito diurético, afeta positivamente os tecidos do estômago e intestinos, ajuda a restaurar as funções do sistema reprodutor feminino, alivia a coceira e inflamação causada por picadas de insetos. Algumas receitas da medicina tradicional até afirmam que o alcoolismo pode ser curado com a ajuda de alecrim selvagem.

Como aplicar o pântano de alecrim?

Como aplicar o pântano de alecrim?

Levando em conta o fato de que o óleo essencial é de maior valor nesta planta, sem dúvida, na medicina popular, é utilizado o squeeze, que permite preservar sua concentração máxima. Mas se você está envolvido no processamento e uso subseqüente de um ledum por si mesmo, é melhor ter cautela e prestar atenção a métodos mais seguros que sejam adequados para resolver praticamente todos os problemas listados acima.

  • Decocção. A grama seca desfiada é derramada com água fervente (1 colher de sopa por 200 ml), depois aquecida em banho-maria por 30 minutos, resfriada à temperatura ambiente. O caldo é decantado através de uma peneira fina, e o líquido é usado não mais do que 3 vezes ao dia, o volume depende da doença.
  • Infusão. A mesma grama desfiada é derramada com água fervente (1 colher de chá por 200 ml), o recipiente é coberto com uma tampa e envolvido com uma toalha. Tempo de infusão - 60-90 minutos, após o qual o líquido é decantado e tomado até 4 vezes ao dia.

O uso de alecrim selvagem deve ser feito após a refeição, após 20 a 30 minutos, para não causar uma reação negativa da mucosa.

  • Comprime Real para problemas com articulações, contusões e outros danos. A grama esmagada combina-se com o óleo de girassol (proporção de 2: 5), aquecida por 8-10 horas em um forno quente. Essa massa precisa ser impregnada com gaze, que é sobreposta na área doente.

Lembre-se que, apesar da longa lista de propriedades medicinais, o alecrim silvestre não é a planta mais segura, tendo em suas contra-indicações não apenas hipersensibilidade. Siga as regras e instruções dadas pelo seu médico, e monitore cuidadosamente sua condição, se você usar a grama pela primeira vez.

Adicionar um comentário