Diastase da urina

Se você chegar ao médico com queixas de dor no estômago, crises de náusea, vômitos periódicos, inchaço, roncos no abdômen e, além disso, você terá uma pele azulada, você provavelmente receberá um teste de diástase na urina. A taxa em adultos depende da idade. Seu excesso indica um grande problema com o trato digestivo. Como decifrar tal análise?

Análise sem segredos: diástase urinária - o que é quando verificado?

diastase da urina - o que é quando verificado

As enzimas são necessárias para digerir os alimentos. A diastase (também conhecida como alfa-amilase) é uma delas. Ele está diretamente envolvido no processamento de alimentos, ou seja, na quebra de carboidratos. Produz pâncreas e glândulas salivares. A diástase entra no trato digestivo, nos rins e, depois, na urina.

Se algo estiver errado com o sistema digestivo, suspeitas de doenças do pâncreas ou outros órgãos envolvidos no processo de digestão de alimentos, será necessário passar urina (ou sangue) para determinar o nível de amilase. E é extremamente ruim se o conteúdo estiver acima da taxa normal. Na maioria das vezes, recorre-se a tal pesquisa se forem detectados sintomas de pancreatite, peritonite ou diabetes mellitus. A análise confirmará ou refutará esses diagnósticos.

Padrões de saúde

Deve-se notar imediatamente que o conceito da norma, neste caso, serve apenas como guia, porque suas próprias versões do padrão podem ser usadas em diferentes laboratórios. Além disso, o médico fará um veredicto não apenas com base no volume da enzima, mas também levando em consideração a condição do paciente e outros exames.

Mas o que deveria ser a diástase urinária? A taxa em adultos varia dentro desses limites:

  • adultos - de 20 a 124 unidades / l;
  • idosos - 25-160 unidades / l;
  • crianças - 10-64 unidades / l.

O nível padrão de alfa-amilase pancreática é um indicador que não excede 50 u / l.

Quanto aumenta a diastase na pancreatite?

Se uma pessoa tiver exacerbado a pancreatite, a diástase na urina pode aumentar 250 vezes! Às vezes, seu desempenho atinge 16.000 unidades / l.

Quanto aumenta a diastase na pancreatite?

Na pancreatite aguda, a diástase urinária aumenta de 3 a 10 vezes em 24 horas a partir do início de um ataque. No curso crônico, a taxa em adultos com pancreatitis excede-se moderadamente e gradualmente, durante um longo período. Então, devido à progressão da destruição do pâncreas, começa a declinar de forma constante. Isto é devido ao fato de que o paciente desenvolve uma falta de formação de enzima. Como resultado da deficiência dessas substâncias, a concentração diminui e se torna menor que 16 unidades / l.

Por que o nível aumenta ou diminui?

Indicadores acima da norma podem causar tais doenças:

  • exacerbação de pancreatite crônica ou doença aguda;
  • cisto e câncer pancreático;
  • inflamação da glândula salivar;
  • uma úlcera;
  • obstrução intestinal;
  • diabetes;
  • peritonite;
  • um ataque de apendicite;
  • colecistite;
  • oncose nos pulmões, glândula tireóide, próstata, cólon, ovários;
  • gravidez ectópica;
  • ruptura da trompa de Falópio;
  • perfuração do duodeno ou estômago.

Entre estas doenças são muito perigosas. Mas eles não são diagnosticados apenas pelo número de diastase, portanto, não assuma imediatamente o pior. Além disso, um aumento na enzima pode provocar alguns medicamentos (NSAIDs, tetraciclina, agentes antitumorais, epinefrina). Amilase também aumenta em envenenamento por álcool, após um aborto, e em pessoas que tomam drogas.

A diastase é reduzida em tais patologias:

  • pancreatite;
  • fibrose;
  • doença hepática - hepatite.

A análise mostrará que a diástase não atinge a norma, se uma pessoa toma citratos e oxalatos. Redução pode provocar toxicose em mulheres grávidas. A queda na amilase pode ser observada no contexto de bloqueio do ducto biliar, diabetes mellitus ou insuficiência renal.

Como coletar urina para análise?

Se o gastroenterologista considerar que o paciente tem pancreatite aguda, ele enviará o paciente com urgência para o laboratório e emitirá um encaminhamento com a indicação "cito!". Para análise, é necessária uma porção fresca (ainda quente) de urina. Essa é uma das principais condições para a confiabilidade do resultado da pesquisa, pois a diástase tende a colapsar muito rapidamente. A urina estabelecida não pode ser usada para tal diagnóstico.

Se os testes forem agendados conforme o planejado, é necessário coletar a porção matinal da urina e entregá-la ao laboratório o mais rápido possível.

Se você quiser acompanhar o desenvolvimento do processo inflamatório, a monitorização diária da quantidade de diastase é realizada. A análise de urina passa a cada 3 horas.

Por que o resultado pode estar errado e como evitá-lo?

A urinálise para diastase às vezes fornece informações falsas.

Um exame de urina para diastase às vezes fornece informações falsas. O que pode impedir o teste adequado? Os indicadores podem mudar sob a influência de tais fatores:

  • tomar contraceptivos, afinamento do sangue, drogas diuréticas, indometacina, morfina;
  • consumo de álcool na véspera da análise;
  • tosse;
  • corrimento vaginal na urina.

Para que o estudo mostre uma imagem precisa do pâncreas, os genitais devem ser cuidadosamente lavados antes de coletar a urina. Também é necessário abster-se do uso de bebidas alcoólicas, tomando medicamentos que afetam o nível de diastase. Para o estudo vai precisar de toda a porção da urina da manhã.

O nível de diastase é um tipo de marcador para a saúde dos órgãos internos, em primeiro lugar - o pâncreas. Mas nunca tente decifrar tal análise por conta própria, muito menos fazer um diagnóstico. Se forem encontrados desvios da norma, o médico definitivamente prescreverá diagnósticos adicionais. E só então o veredicto final será entregue e a estratégia de tratamento escolhida.

Adicionar um comentário