Óleo de colza

O óleo vegetal é um produto incrível com propriedades únicas. Dependendo da cultura da qual é produzido, adquire certas características organolépticas, valor nutricional e âmbito de aplicação. Um dos produtos amplamente utilizados é o óleo de colza. Longe de todos saberem do que estão fazendo - vamos descobrir!

Produção e sabor

Óleo de colza: de que é feito este produto?

Determina as propriedades benéficas do óleo de colza, o que é feito de - sementes crucíferas crucíferas. Esta erva é um repolho, uma planta anual nativa do Mediterrâneo, que surgiu há mais de 6 mil anos. Suas grandes flores contêm muito néctar (o mel de colza é amplamente conhecido). A produção de óleo de colza é baseada em sementes espremidas.

O sabor e aroma deste produto são muito específicos, mas bastante agradáveis, sem dureza e amargor, com notas de noz distantes. Em geral, o sabor do óleo da colza se assemelha ao esmagamento das azeitonas - é por isso que muitas vezes é chamado de "azeitona do norte". Outra característica é que essa gordura vegetal não perde sua transparência e o brilho do aroma por um tempo muito longo, superando muitos outros "colegas" nessas propriedades.

Aplicação

Como o azeite, o óleo de colza é usado principalmente na preparação de vários pratos. Especialmente importante é o seu uso como molho para saladas de vegetais, como parte de todos os tipos de molhos leves e altamente calóricos para acompanhamentos e carnes. Para adicionar sabor e aumentar a saciedade dos pratos, o óleo de colza é adicionado às sopas e pratos principais, aos doces e marinadas. Mas fritar este produto não é recomendado: as propriedades benéficas da gordura vegetal não refinada são reduzidas com um forte aquecimento.

Na indústria alimentícia, este produto é utilizado na fabricação de margarinas e maioneses. Na indústria farmacêutica e cosmética, também está ativamente envolvida no básico para cremes, pomadas, injeções de óleo e agentes regeneradores para cabelos e pele.

O óleo de colza ainda é usado em algumas indústrias, incluindo metalurgia, couro e têxteis. Alguns fabricantes de tintas e produtos químicos domésticos usam-no. E mais uma área inesperada de sua "exploração" - como fonte alternativa de combustível.

Os benefícios e danos do óleo de colza

Os benefícios e danos do óleo de colza

Como qualquer gordura vegetal, o óleo de colza é rico em calorias - mais de 900 kcal por 100 g de ômega-3 e 6 ácidos graxos poliinsaturados essenciais, ácido oléico e vitamina E tornam este produto valioso para a saúde humana. Esta é uma compra indispensável para aqueles que aderem à comida vegetariana ou observam o jejum.

O ômega-9 (ácido oleico), que é muito importante para as unhas, cabelos e pele, é encontrado em grandes quantidades no óleo de colza, o que o torna uma "droga mágica" para a beleza e a juventude.

Consumo regular deste produto em alimentos - prevenção de doenças do coração e vasos sanguíneos, porque ajuda a fortalecer as paredes das veias e artérias, reduz arritmia. Este é um meio eficaz de prevenir o câncer.

Quanto à vitamina E, então, como qualquer outro óleo vegetal não refinado, a colza fornece a taxa diária dessa substância comendo apenas uma colher de sopa durante as refeições.

Devemos mencionar também os benefícios deste produto para a saúde da mulher. O óleo de colza contém o hormônio estradiol, que normaliza o ciclo, tornando a menstruação menos dolorosa.

Como qualquer produto alimentício, o óleo de colza não possui apenas propriedades úteis, mas também contra-indicações. Há muitos rumores sobre seu dano potencial. No entanto, na maioria dos casos, as opiniões negativas sobre este tópico são muito exageradas. Na maioria das vezes eles estão associados ao conteúdo de ácido erúcico no produto, que não é dividido no corpo (devido à falta de enzimas especiais), bem como compostos sulfúricos. Com a sua acumulação excessiva possíveis problemas com o trabalho do sistema digestivo, perturbação de muitos órgãos.

Mas não tenha medo e recuse este produto, porque agora ele é produzido a partir de variedades especiais de colza, nas quais o ácido erúcico está contido em uma quantidade tão modesta que não é capaz de causar danos mínimos à saúde (a menos, claro, em litros). O mesmo se aplica aos compostos de enxofre, que estão contidos no técnico, mas estão completamente ausentes no óleo de colza comestível.

Hoje é um produto absolutamente seguro com propriedades benéficas que é recomendado para ser incluído na dieta de cada mulher. As contra-indicações são reduzidas apenas para:

O que é feito de óleo de colza?

  • intolerância individual (é extremamente raro);
  • tendência a perturbar o estômago;
  • doença hepática grave;
  • discinesia biliar.

E, claro, devemos lembrar a medida: 2-3 colheres de sopa por dia será suficiente para manter o corpo em boa forma e evitar possíveis danos.

Critérios para escolher um produto de qualidade

Você pode comprar este produto em uma farmácia ou em um supermercado de supermercado. Ideal se você pode encomendá-lo diretamente nas fazendas. Ao comprar em uma loja, você deve prestar atenção em:

  • cor de óleo - deve ser transparente, ter uma tonalidade amarelo-âmbar;
  • sedimento - em um produto de qualidade, sua presença é completamente excluída;
  • o conteúdo de ácido erúcico (deve ser escrito na embalagem) - não deve exceder 0,6%;
  • cheiro - ele deveria ser agradável, não repulsivo.

Guarde o óleo de colza melhor no copo. Portanto, se você comprá-lo em uma loja em uma garrafa de plástico, despeje-o em um copo em casa - isso irá manter suas propriedades benéficas por um longo tempo.

O óleo de colza é um excelente produto, seu uso na culinária é quase universal. E é ainda mais difícil superestimar os benefícios para a saúde. Inclua-o em sua dieta diária e observe como seu bem-estar mudará, como você é bom a cada dia, seus olhos se enchem de brilho e sua pele se torna mais e mais fresca e saudável.

Adicionar um comentário