Óleo de gengibre

Recentemente, o uso de vários óleos tornou-se muito popular não só na medicina tradicional, mas também na cosmetologia. Um dos produtos mais valiosos é o óleo de camelina. Muitas pessoas pensam erroneamente que inclui um cogumelo com um nome de consoante, mas isso não é de todo o caso. Neste artigo, você aprenderá o que o óleo de camelina traz: benefício ou dano, como ele é feito e características de seu uso.

De que é feito o óleo de camelina?

Várias décadas atrás, o óleo de camelina era usado ativamente por todas as mulheres na culinária, medicina tradicional e cosmetologia. Com o tempo, deixou de usar sua demanda anterior, mas hoje muitas pessoas se lembram de suas propriedades úteis.

Então, do que é feito o óleo de camelina? No coração deste produto da semana Pancake é uma pequena planta. Essa cultura é muito comum na Rússia. A planta pertence à família das crucíferas e é considerada anual. Ryzhik tem folhas bonitas e botões amarelos, mas o óleo é feito exclusivamente a partir de sementes.

O que o óleo de camelina

Sementes de cogumelos na aparência se assemelham a cápsulas de pequeno diâmetro, o seu tamanho consegue um máximo de 2.5 mm. Dependendo do grau de processamento, o óleo de camelina pode ter diferentes tonalidades, por exemplo, laranja ou marrom escuro.

A composição do óleo

O óleo de gengibre tem uma composição rica em vitaminas e oligoelementos. Não é de surpreender que seja o óleo de camelina tão comum em vários campos. Contém os seguintes ingredientes úteis:

  • grupo de vitaminas A, D, E;
  • poliácidos insaturados e saturados (ácidos graxos ômega-3 e 6, linolênico e linoleico);
  • magnésio;
  • clorofila;
  • fosfolip�ios;
  • fitoesteróis.

Cada um desses componentes separadamente tem um efeito positivo no corpo humano. O óleo de gengibre é amplamente utilizado na culinária: ele pode ser usado para preparar vários pratos que irão adquirir não apenas um sabor inesquecível, mas também enriquecer o corpo humano com fosfolipídios úteis para o funcionamento normal do fígado.

Óleo de gengibre: propriedades úteis e contra-indicações

Como você já entendeu, o óleo de camelina é usado em várias esferas da vida, mas ainda tem mais utilidade na medicina tradicional, como meio de perder peso e em cosmetologia.

Quais doenças são recomendadas para tomá-lo?

Como com qualquer outro agente terapêutico, o óleo de camelina deve ser tomado somente após consulta com o especialista assistente. Muitos se perguntam como tomar o óleo de camelina? Não é possível responder a essa pergunta inequivocamente, uma vez que a dosagem e a via de administração são estabelecidas dependendo do propósito de uso, da doença e da tolerância individual dos componentes que contêm o óleo.

Óleo de semente de Ryzhikov é recomendado para tomar as seguintes doenças:

  • sistema cardiovascular (por exemplo, em doença isquêmica do coração, aterosclerose ou veias varicosas);
  • na identificação de patologias no funcionamento do trato digestivo (gastrite, colite ou úlcera péptica);
  • em doenças do sistema reprodutivo (por exemplo, próstata, adenoma de próstata, ou em caso de detecção de patologias dos ovários ou glândulas mamárias);
  • para alívio dos sintomas durante os períodos menstrual e climatérico;
  • em doenças do tecido ósseo e articulações;
  • em caso de detecção de doenças da pele, como dermatite, eczema ou psoríase;
  • em diabetes, urolitíase, obesidade.

Propriedades úteis do óleo permitem que ele tome e fins profiláticos. Muitas vezes, as pessoas injetam óleo de camelina na dieta para fortalecer o sistema imunológico, depois de passar por uma intervenção cirúrgica ou durante o período de reabilitação após doenças inflamatórias e virais.

Os benefícios e danos da perda de peso

Os benefícios e danos do óleo de camelina para perda de peso

Entre o belo sexo há uma percepção de que o óleo de camelina ajuda a se livrar de quilos extras. Na verdade, o uso de óleo contribui para o acúmulo de gordura no corpo. Para usar este óleo como um meio para perder peso, você precisa conhecer os recursos de seu uso.

O óleo de gengibre ajuda a se livrar do excesso de peso, se você tomá-lo apenas com o estômago vazio e sem aditivos. Neste caso, os componentes do carnaval afetarão o corpo como agente laxante. No entanto, os especialistas não recomendam usar este método para perda de peso, porque o óleo deve ser tomado em grandes quantidades, e seu uso excessivo pode ter um efeito negativo sobre o corpo humano.

Ao lidar com quilos extras, o óleo de camelina pode ser usado como molho principal para saladas. Durante a dieta, você precisa formular corretamente uma dieta. A comida não só será útil, mas também saturará o corpo com a composição necessária de vitaminas, oligoelementos e minerais. Acima de tudo, durante a dieta, considere o conteúdo calórico desse óleo. Imagine que 100 gramas de produto puro contenham quase 900 Kcal. Se a dieta for observada, será suficiente não tomar mais que 3 colheres de sopa por dia. l óleo de camelina.

Contra-indicações

Apesar de todas as suas propriedades benéficas, em alguns casos, o óleo de camelina pode prejudicar sua saúde. Para evitar isso, antes de usá-lo deve estar familiarizado com as contra-indicações.

O óleo não é recomendado para uso em tais casos:

  • respeitando a dieta (devido ao seu alto teor calórico);
  • com intolerância individual do produto.

O uso de óleo de camelina na culinária

Óleo de gengibre na culinária é usado junto com azeite e girassol. O óleo não refinado mais comumente usado. Tem um sabor picante com uma ligeira nitidez que se assemelha a rabanete ou rabanete a gosto. Como regra geral, os chefs usam óleo de semente de camelina para vestir saladas de vegetais.

Muitas donas de casa esta mingau de vestir, vários acompanhamentos e pilaf. Você pode agradar a sua casa ou surpreender os hóspedes com o sabor inesquecível do molho ou assar, preparado com a adição de óleo de camelina. O óleo refinado é ideal para fritar peixe e carne, legumes. É surpreendente que, aquecendo, o óleo não perca o seu valor nutritivo, gosto e qualidades úteis.

O uso de óleo de camelina para fins cosméticos

Óleo de gengibre em cosmetologia

Como já mencionado, o óleo das sementes de cogumelos é difundido em cosmetologia, não é menos popular do que o óleo de lavanda. É usado na criação de várias máscaras para o rosto, cabelo, corpo. Este componente de óleo torna-se especialmente real durante o período de inverno.

Para o cabelo, o óleo de camelina só é benéfico, razão pela qual as mulheres, que sonham com cabelos luxuosos, usam ativamente este componente como parte de várias máscaras.

Receita de máscara de cabelo

Composição:

  • gema de ovo de galinha;
  • óleo de camelo - 5 colheres de sopa. l

Preparação e uso:

  1. Misture a manteiga de camelina e gema até ficar homogêneo.
  2. No banho de água, aqueça a mistura cozida.
  3. Aplique no couro cabeludo.
  4. Enrole sua cabeça com plástico e enrole uma toalha por cima (deve pegar algum tipo de turbante).
  5. Deixe a máscara no cabelo por cerca de meia hora.
  6. Enxaguar bem com água e depois shampoo.

Fazendo uma máscara facial

Composição:

  • óleo de pêssego - 1 colher de chá;
  • óleo de camelina - 2 colheres de chá;
  • óleo de semente de uva - 3 colheres de chá;

Preparação e uso:

  1. Primeiro, você deve limpar a pele do rosto com um agente cosmetológico ou decocção de camomila.
  2. Os ingredientes acima são misturados e aplicados no rosto.
  3. A máscara é deixada por 20 minutos, depois enxaguada com água morna.

O óleo de gengibre é um ingrediente muito útil e nutritivo. Como você pode ver, é amplamente utilizado na medicina tradicional e na culinária, assim como na cosmetologia e não traz menos benefícios do que, por exemplo, um dos óleos mais populares hoje em dia, o óleo de bardana. Antes de consumir o óleo para tratar uma doença, você deve consultar seu médico. Lembre-se que o óleo de camelina só pode ser uma ferramenta adicional no tratamento complexo.

Adicionar um comentário