Tratamento antibiótico para inflamação dos apêndices.

A inflamação dos apêndices dos ovários e do útero é uma doença comum e perigosa. As mulheres nem sempre entendem completamente sua perfídia e não vão ao médico por medo de cirurgia. Ao mesmo tempo, a inflamação é bem tratada com antibióticos. Neste artigo, vamos olhar para opções e regimes de tratamento usando essa categoria de drogas.

O que é inflamação dos apêndices?

Inflamação dos ovários ou trompas de falópio - uma doença rara

Inflamação das trompas de ovário ou trompas é uma doença rara. A inflamação mais comum dos apêndices. Na terminologia médica, é chamado de adnexite. Gradualmente, mais dois termos entraram em uso: salpingite (inflamação dos tubos) e ooforite (inflamação da membrana ovariana). Às vezes você pode encontrar uma combinação das duas últimas palavras - salpingo-oophoritis, os genitais localizados perto do útero e adjacentes a ele. Estes incluem:

  • os ovários;
  • feixes;
  • canos.

A inflamação pode "entrar" nesta parte do corpo de três maneiras:

  • ascendente (infecção da vagina sobe para o útero e depois para os tubos);
  • descendente (inflamação da cavidade abdominal vai para os apêndices);
  • hematogênica (penetração de microorganismos na região dos anexos através do sangue).

A causa da inflamação é mais frequentemente uma infecção no fundo de uma imunidade enfraquecida. A hipotermia é apenas um fator indireto que pode desencadear um mau funcionamento do sistema imunológico. Também causa inflamação pode:

  1. abortos;
  2. raspagem;
  3. alérgicas ao preservativo de sêmen, lubrificante ou látex, contraceptivos;
  4. GHA (tipo de raio-x).

Sintomas de inflamação

O primeiro sintoma que fala de inflamação dos apêndices é a dor severa no baixo-ventre. Entre os sinais de acompanhamento, observe:

  • diarréia, dor ao urinar;
  • alta temperatura;
  • diarréia;
  • fraqueza;
  • dor de cabeça e tontura.

Os sintomas aparecem vários dias após a infecção. Os sinais de salpingooforite são muito semelhantes a apendicite aguda, peritonite, cólica renal ou intestinal. Aprenda também sobre os sintomas do cisto ovariano.

Se não executar o tratamento oportuno, a forma aguda da infecção fica crônica. Os sintomas se tornam menos pronunciados e se manifestam como dores no baixo-ventre, que são dadas nas costas, ou sensações desagradáveis ​​ao se pressionar nas laterais do útero. Esta condição é bastante tolerável e os pacientes podem não prestar atenção a ela. No entanto, se a inflamação crônica é iniciada ou não reparada, levará à infertilidade.

Tratamento antibiótico para inflamação dos apêndices

O médico usa três métodos para detectar a inflamação dos apêndices.

Para detectar a inflamação dos apêndices, o médico usa três métodos. Isto é:

  1. inspeção;
  2. análise bacteriológica da flora vaginal;
  3. Ultra-som.

Apenas um médico pode determinar quais antibióticos para inflamação dos apêndices usar após a confirmação do diagnóstico. Os medicamentos são selecionados dependendo do tipo de patógeno e podem ser ajustados durante a terapia. Considere alguns dos representantes mais frequentemente prescritos de diferentes grupos de antibióticos.

Grupo de tetraciclina

No passado recente, o tratamento foi realizado principalmente com antibióticos do grupo das tetraciclinas, mas a maioria das bactérias tornou-se resistente a essas drogas. Além disso, muitos desses medicamentos são caracterizados por uma série de efeitos colaterais. No entanto, entre os médicos da tetraciclina, a doxiciclina é frequentemente prescrita para inflamação dos apêndices. Instruções de uso recomenda a utilização de 2 comprimidos, duas vezes por dia.

Derivados de nitroimidazole

Outra droga antibacteriana eficaz é o metronidazol. Instruções de uso recomenda usá-lo 1 comprimido 3 vezes ao dia. Este é um antibiótico de amplo espectro, portanto, apenas um médico deve determinar a dose final para eliminar a inflamação dos apêndices.

Grupo Macrolide

Este tipo de antibióticos difere das tetraciclinas pelo lento período de desintegração e a capacidade de se acumular no corpo. Como resultado, a recuperação é muito mais rápida. A azitromicina é um tratamento popular para o tratamento de apêndices. Instruções para o uso desta droga recomenda o seu uso 2 horas antes ou depois das refeições, 2 comprimidos por dia. Outro antibiótico deste grupo é Sumamed. Ela afeta as bactérias e é tomada em 10 mg por quilo de peso.

Grupo de cefalosporinas (derivadas de fungos)

Um representante desta categoria de cefazolina é administrado por via intravenosa. A dosagem e a duração da terapia dependem da gravidade do processo inflamatório. A ceftriaxona também é administrada por via intravenosa ao longo de uma semana.

Grupo penicilina

Amoxiclav e amoxicilina - antibióticos do grupo penicilina. A droga administra-se em uma pastilha três vezes por dia. A droga também pode administrar-se intravenosamente na forma de uma solução de 600 mgs da droga em 10 ml de água.

Outro medicamento antimicrobiano eficaz é a gentamicina. É administrado por via intravenosa. O período de tratamento é de 7 a 10 dias.

Por via de regra, os antibióticos da inflamação dos anexos prescrevem-se em combinação um com outro.

O esquema a seguir é mais eficaz:

  • penicilinas que afetam a vida em uma flora ambiente de oxigênio (macrolídeos,
  • cefalosporinas, amoxicilina);
  • metronidazol e seus derivados;
  • medicação antifúngica (nistatina).

Terapia adicional

As vitaminas C, B e E são recomendadas para fortalecer a imunidade.

  • O ibuprofeno e outros AINEs podem ser administrados para aliviar a dor.
  • As vitaminas C, B e E são recomendadas para fortalecer a imunidade.
  • Se você é alérgico à ação de micróbios, Suprastin e outros anistamínicos são usados.
  • Um papel importante é desempenhado pela fisioterapia (UHF, eletroforese, irradiação ultravioleta do sangue).
  • Para o período de tratamento, é desejável abandonar a relação íntima e assegurar o máximo
  • paz física e psicológica.

Se o tratamento antibiótico convencional não funcionar, a cirurgia é prescrita. Não leve a doença à necessidade de medidas extremas. O tratamento atempado para o médico e visitas regulares ao ginecologista é a melhor prevenção de inflamação dos apêndices. E se a doença ainda é ultrapassada, os pacientes têm à sua disposição toda uma gama de antibióticos eficazes de diferentes grupos, o uso dos quais, de acordo com os regimes testados, em muitos casos resolve o problema.

Adicionar um comentário